Atendimento

(41) 3264 6097

Ver todas as noticias


Públicada em 2009-08-20 16:12:46

Dia do Ciclista - 19 de Agosto



PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 43, DE 2008\r\n(Nº 832/2007,na Casa de origem)\r\nCria o Dia Nacional do Ciclista.\r\nO Congresso Nacional decreta:\r\nArt. 1º Fica instituído o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de agosto.\r\nArt. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.\r\n\r\nPROJETO DE LEI ORIGINAL Nº 832,DE 2007\r\nCria o Dia Nacional do Ciclista.\r\nO Congresso Nacional decreta:\r\nArt. 1º Fica instituído o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de Agosto.\r\nArt. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.\r\nJusticação\r\nEste projeto de lei objetiva criar o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de Agosto.\r\nNesse dia, em 2006, um estudante de biologia prestes a se graduar, Pedro Davison, foi alvejado e morto em pleno Eixo Rodoviário do Distrito Federal.\r\nPedro Davison tornou-se vítima fatal de um motorista que transgrediu os preceitos do Código de Trânsito Brasileiro.\r\nMotorista que atropelou Pedro Davison em faixa proibida a circulação de veículos automotores e que, ao chocar-se com a bicicleta de Pedro por trás, não deu assistência à vítima e fugiu E fugiu porque sua carteira de habilitação estava vencida.\r\nPedro Davison foi mais uma vítima do caos que tipi?ca o trânsito nas ruas e nas rodovias brasileiras.\r\nO acidente em que Pedro Davison foi morto repete-se, à exaustão, nas vias de rolamento do País.\r\nMotoristas transgressores, que dirigem alcoolizados e em velocidade excessiva, matam pessoas, infelicitam famílias e geram prejuízos milionários à Nação.No Brasil, apesar da violência do trânsito, existem cerca de 50 milhões de bicicletas.\r\nEssa frota é utilizada, em sua esmagadora maioria, por operários, que dependem da bicicleta para ir trabalhar e ao lar retornar.\r\nE que, ao rodarem em média 50 minutos a cada dia da semana, correm imensos riscos de serem vitimados, de morrerem.\r\nA esta Casa submeti, na primeira semana desta Legislatura, o Projeto de Lei nº 74/2007, que altera o Código de Trânsito Brasileiro para nele introduzir a gura do crime doloso cometido por motoristas transgressores contra ciclistas e pedestres.\r\nAgora, proponho a meus Nobres Pares a criação do Dia Nacional do Ciclista, com o objetivo de, na data sugerida, incentivarmos a populacão brasileira a praticar uma re?exão sobre os problemas do trânsito e sobre a conveniência de nos debruçarmos sobre a necessidade de pavimentarmos uma política de trânsito que con?gure, na realidade, uma política\r\nde Estado voltada para garantir, a todos, efetiva Mobilidade Social.\r\nE garantir Mobilidade Social implica, antes e acima de tudo, assegurar às pessoas a condição concreta de realizar a opção pelo transporte alternativo por intermédio da bicicleta, o que contribuirá, decisivamente, não apenas para reordenar o trânsito, harmonizando-o.\r\nMas, também, para reduzir a emissão de monóxido de carbono e reduzir o índice de doenças crônicodegenerativas.\r\nSala das Sessões, 25 de abril de 2007. Deputada Solange Amaral, DEM RJ.\r\n(À Comissão de Educação, Cultura e Esporte.)
Ver todas as noticias


Públicada em 2009-08-20 16:12:46

Dia do Ciclista - 19 de Agosto



PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 43, DE 2008\r\n(Nº 832/2007,na Casa de origem)\r\nCria o Dia Nacional do Ciclista.\r\nO Congresso Nacional decreta:\r\nArt. 1º Fica instituído o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de agosto.\r\nArt. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.\r\n\r\nPROJETO DE LEI ORIGINAL Nº 832,DE 2007\r\nCria o Dia Nacional do Ciclista.\r\nO Congresso Nacional decreta:\r\nArt. 1º Fica instituído o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de Agosto.\r\nArt. 2º Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.\r\nJusticação\r\nEste projeto de lei objetiva criar o Dia Nacional do Ciclista, a ser comemorado, anualmente, no dia 19 de Agosto.\r\nNesse dia, em 2006, um estudante de biologia prestes a se graduar, Pedro Davison, foi alvejado e morto em pleno Eixo Rodoviário do Distrito Federal.\r\nPedro Davison tornou-se vítima fatal de um motorista que transgrediu os preceitos do Código de Trânsito Brasileiro.\r\nMotorista que atropelou Pedro Davison em faixa proibida a circulação de veículos automotores e que, ao chocar-se com a bicicleta de Pedro por trás, não deu assistência à vítima e fugiu E fugiu porque sua carteira de habilitação estava vencida.\r\nPedro Davison foi mais uma vítima do caos que tipi?ca o trânsito nas ruas e nas rodovias brasileiras.\r\nO acidente em que Pedro Davison foi morto repete-se, à exaustão, nas vias de rolamento do País.\r\nMotoristas transgressores, que dirigem alcoolizados e em velocidade excessiva, matam pessoas, infelicitam famílias e geram prejuízos milionários à Nação.No Brasil, apesar da violência do trânsito, existem cerca de 50 milhões de bicicletas.\r\nEssa frota é utilizada, em sua esmagadora maioria, por operários, que dependem da bicicleta para ir trabalhar e ao lar retornar.\r\nE que, ao rodarem em média 50 minutos a cada dia da semana, correm imensos riscos de serem vitimados, de morrerem.\r\nA esta Casa submeti, na primeira semana desta Legislatura, o Projeto de Lei nº 74/2007, que altera o Código de Trânsito Brasileiro para nele introduzir a gura do crime doloso cometido por motoristas transgressores contra ciclistas e pedestres.\r\nAgora, proponho a meus Nobres Pares a criação do Dia Nacional do Ciclista, com o objetivo de, na data sugerida, incentivarmos a populacão brasileira a praticar uma re?exão sobre os problemas do trânsito e sobre a conveniência de nos debruçarmos sobre a necessidade de pavimentarmos uma política de trânsito que con?gure, na realidade, uma política\r\nde Estado voltada para garantir, a todos, efetiva Mobilidade Social.\r\nE garantir Mobilidade Social implica, antes e acima de tudo, assegurar às pessoas a condição concreta de realizar a opção pelo transporte alternativo por intermédio da bicicleta, o que contribuirá, decisivamente, não apenas para reordenar o trânsito, harmonizando-o.\r\nMas, também, para reduzir a emissão de monóxido de carbono e reduzir o índice de doenças crônicodegenerativas.\r\nSala das Sessões, 25 de abril de 2007. Deputada Solange Amaral, DEM RJ.\r\n(À Comissão de Educação, Cultura e Esporte.)